Boa Memória Tinto 2013

É um vinho Regional Alentejano, duma vinha de 50 hectares da zona de Estremoz com solo limo-argiloso.
Possui um grau alcoólico de 13,7%.As suas castas são Aragonez, Trincadeira e Alicante Bouschet.
É um vinho elegante, com  aroma a fruta vermelha madura. Na boca é redondo e equilibrado, com final agradável e persistente.
Deve ser servido à temperatura de 16 -18 °C.
Este vinho estagiou 6 meses em garrafa e deve ser consumido enquanto jovem, no próprio ano ou no ano seguinte.
É ideal para acompanhar aves, peixes gordos, massas e queijos leves.

Sugestões de acompanhamento:
Massa com tomate, manjericão e parmesão
Perna de peru com alecrim




Castas


Tinta Roriz ou Aragonez é uma das castas mais conhecidas da Península Ibérica. Originária de Espanha, onde toma o nome de Tempranillo. É uma casta muito adaptável a diferentes climas e solos, por isso o seu cultivo tem aumentado e alargado para as regiões do Dão, Ribatejo e Estremadura.
Para as características serem excelentes, a sua produção tem de ser controlada. As condições ideais são solos arenosos e argilo-calcários em climas quentes e secos, para que a produção seja menor e os bagos mais concentrados. Esta casta origina vinhos de elevado teor alcoólico, de baixa acidez e indicados para envelhecer, sendo muito resistentes à oxidação.


Trincadeira é conhecida também por Trincadeira Preta, Tinta Amarela, Espadeiro, Crato Preto, Preto Martinho, Mortágua e Rabo de Ovelha Tinto.
É uma variedade temperamental, uma casta de amores e ódios extremados, particularmente bem adaptada às regiões mais quentes do país. Especialmente vigorosa, necessita de vigília e refreio permanentes, de cuidados extremos no controlo da produção.
Dá corpo a vinhos aromáticos e frutados, tendencialmente florais, por vezes com apontamentos vegetais quando a maturação é deficiente.
Entre as suas distintivas e conveniências conta-se a elevada acidez natural, caraterística desejada e necessária nas terras quentes do Alentejo. Por tradição, a Trincadeira surge regularmente associada à casta Aragonês, um dos seus parceiros de eleição, formando um dos lotes mais complementares e felizes do Alentejo. Apesar de difícil e temperamental, é uma casta indispensável no Alentejo.


Apesar de não ser formalmente uma casta portuguesa, a Alicante Bouschet está tão enraizada no património colectivo do Alentejo que hoje a assumimos como tal. Na verdade é uma variedade apátrida, nascida do casamento forçado entre as castas Petit Bouschet e Grenache.
É uma variedade tintureira, das poucas raras existentes no mundo, capaz de proporcionar vinhos intensos e carregados de cor, característica que deu origem a uma das sinonímias não oficiais pela qual é conhecida - "Tinta de Escrever".
Em Portugal o seu poiso natural sempre foi o Alentejo.
Entre os seus múltiplos atributos, surgem qualificativos como estrutura, firmeza, taninos... e cor, muita, muita cor! Só raramente é engarrafada sozinha, reforçando a ideia de casta rústica e estruturante, que pode dar origem a vinhos voluntariosos e extraordinários.
Faz maravilhas num lote, acrescentando cor, vigor e volume, como tantos vinhos do Alentejo podem bem comprovar.
Dos seus descritivos aromáticos constam os frutos silvestres, cacau, azeitona e notas vegetais. É, seguramente, a casta estrangeira mais portuguesa de Portugal.

7 comentários:

  1. Olha por causa do teu post, amanha vou abrir uma garrafinha de vinho. E acompanhar com uma comida à maneira!
    Tu inspiras. ;)))))
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Que tal ter um ótima refrigeração para seus vinhos?
    O que precisar nós temos! Se não temos, Criamos!
    Temos ótimos projetos de novas instalações!
    Visite nosso site www.montealegrerefrigeracao.com

    ResponderEliminar
  3. Vou experimentar!
    Se bem que a minha garrafeira é composta por vinho da terra...feito por gentes que não dispensam o prazer de o beber às refeições!!! Bj

    ResponderEliminar
  4. Vou memorizar... pela descrição parece-me fantástico! :)

    ResponderEliminar
  5. Deve essere un vino veramente delizioso!!! Grazie per il post!!! Un abbraccio

    ResponderEliminar
  6. Hummmm vinho e massa combinação perfeita, amo!
    Degustar um bom vinho é tudo de bom, amei a sugestão! Bjos!

    ResponderEliminar
  7. Um bom vinho e uma refeição saborosa é a combinação perfeita.
    Bjs

    ResponderEliminar