Gratinado de massa com jardineira de vaca


Há 6 meses em Leiria e, afinal habituei-me melhor do que estava à espera!!!
É bem certo que o corpo e a mente se habituam a tudo, somos mesmo moldáveis.
Leiria tem encanto e, certamente os tempos e os costumes estão a mudar e a "gentes" a viver e a saber viver. Visitem Leiria e desfrutem desta cidade à beira rio!
Com um prato bem confortável, desejo uma boa semana!

Favas

A fava é o fruto da faveira, uma vagem que aparece no mercado, de tamanho variável, revestida interiormente de pêlo branco e macio e encerrando as sementes - as favas. 
Come-se principalmente fresca e também seca, como aperitivo depois de frita. A fava fresca é muito nutritiva, pois contém um elevado teor de proteínas, alguns lípidos, sais minerais de cálcio, ferro, cobre, iodo, potássio e fósforo e ainda vitaminas e fibras.
Devem-se escolher as favas pequenas cuja casca se apresente verde-clara e sem manchas. As melhores são do inicio da primavera. Têm uma estação curta, mas hoje podem encontrar-se congeladas, de boa qualidade, durante todo o ano. Conte 200g por pessoa (cerca de 1kg com casca).
Descascadas, tirando o hilo preto ou branco, devem cozinhar-se imediatamente para evitar que o tegumento (pele) endureça. Se preferir, pode retirar-se o tegumento. Para congelar, devem, depois de descascadas, escaldadas e passadas por água fria corrente.
Muito frescas e pequenas podem comer-se com a casca. Entre nós usam-se em sopas e guisados, geralmente com enchidos. Quando são muito pequenas, descascadas e sem o tegumento, são deliciosas cruas temperadas com flor de sal.
Emparceira bem com o coentro, mas a segurelha é o seu melhor aliado no que se refere à digestão.

Nota: Ver receitas com favas (aqui)

Sopa de Cação [Alentejo]


Maio, mês de Maria e, agora de Constança. Uma nova vida entrou na família (não no dia 5) no dia 13 de maio, dia cheio de emoções fortes neste Centenário das Aparições de Fátima, Canonização dos Pastorinhos, Vinda do Papa Francisco a Portugal, 1.º lugar no festival da Eurovisão e, festejos do Benfica na Taça da Liga, como tetracampeão.
Nada melhor que uma boa refeição, nem portuguesa, para comemorar tanta maravilha.

Beterraba

Em Portugal cultiva-se apenas a beterraba vermelha do Egipto, de forma redonda achatada com casca roxa e polpa vermelha sanguínea. Do ponto de vista nutritivo, a beterraba é rica em hidratos de carbono sob a forma de açúcares, sais minerais de cálcio e de ferro. É uma excelente fonte de potássio e de vitamina A.
Quanto à escolha na compra, deve optar pelas mais pequenas ou médias pois, as grandes podem ter fibras muito duras. A pele deve ser lisa e sem manchas, e a polpa rija ao toque.
Pode comer-se crua, mas habitualmente consome-se cozida em água ou no forno, e temperada com vinagre, salsa, alho e azeite.
As folhas frescas podem cozinhar-se como as dos espinafres. O seu pigmento torna-a indesejável junto de outros alimentos. Em saladas, crua, misturar no último momento.

Nota: Ver mais receitas com beterraba (aqui)


Salmão com mel e gengibre


Cru, curado ou cozinhado - o salmão pode ser apreciado de três formas diferentes.
O salmão selvagem é mais saboroso do que o de viveiro, mas a sua magreza pode torná-lo seco. O salmão de viveiro, mais gordo, é uma boa opção para cozinhar em casa, pois a gordura torna o peixe mais suculento. Quando comprar salmão de viveiro, repare se não é demasiado gordo, olhando com atenção para o peixe. Se vir gordura translúcida e cremosa à volta das bordas, não compre.

Filetes de pescada à Bombaim


Os filetes de pescada não têm pele e são ultracongelados em alto-mar; são muito apreciados pela sua carne branca e suculenta, textura suave e baixo teor de gordura. São também uma fonte natural de proteínas e ómega-3.
Este prato fica muito suculento e a combinação se sabores é fantástica, uma autêntica explosão.